Cada pessoa é única e tem seus gostos diferentes, mas como é bom estar apaixonado e ter alguém para dividir as paixões, as experiências e as melhores aventuras da vida! Nesse dia dos namorados entrevistamos dois casais que aceleram juntos para nos inspirar,  Edson e Marina do perfil @casaldemotoporai, e Diego e Cínthia do perfil @nos_de_hd, confere essa conversa incrível e cheia de dicas: 

Qual foi a primeira viagem que vocês fizeram juntos? O que mudou de lá pra cá?

Edson e Marina:
“Começamos a viajar de moto somente aqui na região, primeiramente fomos rodando de Francisco Beltrão para Pato Branco, que são somente 70 kms de estrada, fazíamos este trajeto quase todos os fins de semana para visitar nossos familiares que moram por lá, e mesmo assim até nos acostumarmos com a moto parávamos algumas vezes na estrada para esticar as pernas. A primeira viagem de fato foi em um feriado, que pegamos a moto saímos cedo de casa e partimos rumo a Balneário Camboriú, a sensação de descer a serra do mar em uma motocicleta é indescritível, foi um momento mágico.
O que mudou de lá pra cá, sem dúvidas a interação entre o casal melhora significativamente, pois aventurar-se em uma motocicleta exige um alto grau de confiança e parceria, o casal tem que estar em perfeita sintonia, e sem duvidas nossos fins de semana e as folgas jamais foram as mesmas, ganhamos uma vontade imensa de viver e conhecer o mundo.” 

Diego e Cínthia:
“primeira viagem longa em casal foi para o litoral de Santa Catarina, onde percorremos 1300kms pelas praias de SC (BOMBINHAS, BALNEÁRIO, ITAJAI, ITAPEMA, PORTO BELO E OUTRAS CIDADES).
Nosso amor por viagens e registros das aventuras aumentou bastante deste lá trocamos de moto para uma mais potente podendo assim ter mais conforto em nossas viagens!” 

1

O que não pode faltar em uma viagem em casal? 

Diego e Cínthia:
“Não pode faltar sol, vento no rosto, amizades que se formam no caminho das viagens, as paradas de beira de estrada para comer ou apreciar uma paisagem, registros para guardar como recordações!” 

Edson e Marina:
“Sem duvidas o que não pode faltar para um casal motociclista viajante é muito amor, companheirismo, curiosidade, uma ótima sintonia e parceria entre o casal, principalmente para longas viagens, pois quando se está em uma motocicleta, vários fatores podem influenciar durante a viagem.” 

2

Qual a situação mais inusitada que já aconteceu com vocês durante uma aventura?

Edson e Marina:                  
“Temos algumas, mas vamos citar a que ocorreu nossa primeira longa viagem de moto, na época tínhamos uma Virago 250 ano 1997, fizemos toda uma preparação antes da viagem, compramos equipamentos, preparamos a moto, traçamos a rota, marcamos os postos de combustível pelo trajeto, fizemos revisão na moto, reservamos hotéis, e logo nos primeiros 200 kms ficamos sem bateria, pois o estator da moto não estava recarregando a bateria, aí toda a vez que utilizava o freio da moto, ou a seta, a moto apagava. Paramos em uma mecânica no caminho, mas o mecânico que nos atendeu disse que não teria a peça para fazer o reparo. Diante da situação tínhamos duas opções, dar uma carga rápida na bateria da moto e voltar para casa, perder o feriado, a diária dos hotéis e também todo o planejamento feito para a viagem, ou tentar seguir viagem assim mesmo. Foi dado uma carga rápida na bateria da moto, enquanto isso fomos a uma loja e compramos um carregador de bateria e resolvemos seguir viagem, toda a noite quando parávamos para dormir nos hotéis que havíamos reservado, tínhamos que retirar a bateria da moto para recarregar e mesmo assim a bateria não aguentava o dia todo. Apesar de todo o sufoco que passamos justo em nossa primeira viagem de moto, aprendemos que perrengues podem acontecer, hoje não nos preocupamos tanto com os imprevistos e deixamos nosso roteiro mais flexível. Essa foi a viagem que mudou nossas vidas, foi a primeira vez que descemos a serra do mar em uma moto, a primeira vez no litoral com a moto, a primeira vez que podemos apreciar de fato a vida sobre duas rodas.  E depois dessa viagem já voltamos cheios de planos e com muitas idéias para as próximas viagens.”

Diego e Cínthia:
“Quase cair da moto por tentar desviar pássaros que atravessaram na frente da moto.”

3

Qual o destino dos sonhos de vocês?

@nos_de_hd
“Nossos sonho é fazer uma viagem passando por vários países, mas um lugar que achamos lindo e queremos muito conhecer é a Irlanda.”
 
Edson e Marina:
“Sabe, não temos um destino dos sonhos, gostamos muito de viajar sem uma rota definida, sem grandes planejamentos, colocamos um destino na cabeça e vamos indo, apreciando tudo que a estrada tem a nos oferecer, desfrutando de cada momento do trajeto e o destino vem como um bônus, um extra no fim de toda a rota. Fizemos assim na nossa ultima grande viagem que foi para o Atacama, olhamos no mapa por onde gostaríamos de passar e caímos na estrada, não sabíamos onde iríamos dormir, não sabíamos quantos quilômetros iríamos rodar por dia e a viagem foi sensacional conhecemos lugares incríveis e inimagináveis.
Nas nossas viagens buscamos sempre integrar natureza e história, gostamos muito de conhecer lugares históricos, culturas e povos diferentes. Atualmente nossa meta como próxima aventura é o Ushuaia e a Carretera Austral, mas andamos vendo alguns blogs e vídeos sobre viagens e ficamos muito tentados a mudar a rota das próximas férias para o Peru, pois lá também tem locais magníficos e que vem de encontro com o que gostamos em nossas viagens, paisagens e culturas diferentes.”

5

Uma dica que você dariam para quem esta começando agora a viajar de moto? 

Diego e Cínthia:
“Apenas comece a viajar, por menor que sejam as distâncias, mas garantimos que não irão se decepcionar!!!”

Edson e Marina:
“Sim, poderíamos falar muito sobre parceria, amor, companheirismo, pois esses são valores fundamentais para um casal que pretende pegar a moto e partir para a estrada, porém, acreditamos que para um casal que já está planejando se aventurar em duas rodas esses valores já são intrínsecos ao casal e sim, serão muito importantes e muito mais aguçados durante as aventuras nas estradas. Portanto, seremos mais práticos e falaremos sobre itens que são pouco citados, mas que são de grande importância durante uma viagem de motocicleta.
Sem duvida alguma o ponto principal para um casal motociclista é EQUIPAMENTO, para sair para a estrada um casal tem que se equipar, tanto por segurança, quanto por conforto, é de fundamental importância ter uma capa de chuva de boa qualidade, um bom capacete, luvas, botas, tudo isso influência muito no conforto e na qualidade da viagem do casal. E não estamos falando em grandes investimentos, pois já existem marcas com ótima qualidade e um preço bastante acessível. Um ótimo acessório, que pra nos tornou-se indispensável e gostamos muito é o intercomunicador, pois facilita à comunicação do casal, a garupa pode ajudar no planejamento durante a rota, podemos ouvir musica, conversar e olha que o nosso intercomunicador não é daqueles caros não. Outro ponto que vemos muita gente se preocupando é em trocar a moto por uma moto de maior cilindrada, ou então achando que a sua moto 125 ou 250 cc não é moto para estrada, muito pelo contrario, com um pouco de atenção aos limites da motocicleta qualquer moto pode SIM ser utilizada para uma grande viagem, afinal, a moto é apenas o meio de transporte, o que realmente importa é o espírito motociclista e a vontade de se aventurar e descobrir os sentimentos que somente uma viagem de moto pode nos proporcionar. Vá, Aventure-se, Viva! A vida é muito mais que pagar boletos e morrer!”
 
E aí, inspirador né? Quanta história e aventura, valeu aos casais que fizeram essa entrevista tão legal.
E você, quais são suas melhores aventuras com seu amor e moto? Conta pra gente! Vamos acelerar, enamorados. Tenham um ótimo dia dos namorados hoje e todos os dias!

55
 
Abraço da equipe Eriton Motos.